Na trama da urdidura poética de Patrizia Cavalli

  • Patricia Peterle Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Palabras clave: Poesia, Literatura italiana contemporânea, Patrizia Cavalli, Ética

Resumen

O presente trabalho propõe uma reflexão sobre poética de Patrizia Cavalli, a partir da leitura de dois longos poemas Aria pubblica e La patria. A questão ética existente na trama de Cavalli é analisada na medida em que a relação com o espaço urbano, o corpo, o outro, a própria linearidade da história passam a ser problematizados.

Biografía del autor/a

Patricia Peterle, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Professora de Literatura Italiana na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil. Editora com F. Pierangeli e A. Santurbano de Mosaico italiano. Colabora com Jornal Rascunho. Traduziu as edições de Ablativo (2014), de Enrico Testa (com Andrea Santurbano e Silvana de Gaspari); Pilatos e Jesus (2014) e O mistério do mal  (2015), de Giorgio Agamben (com Silvana de Gaspari), e O menininho, de Giovanni Pascoli. Coorganizadora de Contemporaneidades de Umberto Saba (2014), Itália do pós-guerra em diálogo (2010), Fluxos literários (2012), Coleções literárias (2013), História e arte: memória e patrimônio (2014). Em 2015, publicou no limite da palavra: percursos na poesia italiana, com ensaios sobre G. Ungaretti, E. Montale, G. Caproni, V. Sereni e E. Testa.

Publicado
03-12-2015
Cómo citar
Peterle, P. (2015). Na trama da urdidura poética de Patrizia Cavalli. Estudios Románicos, 24, 57-65. Recuperado a partir de https://revistas.um.es/estudiosromanicos/article/view/245241