Dimensões ambientais e produtos e tecnologias influentes na participação e inclusão de alunos com incapacidade

  • Mónica Silveira Maia Politécnico do Porto
  • Pedro Nuno de Azevedo Lopes Dos Santos Universidade do Porto
  • María Manuela Pires Sanches Fernandes Ferr eira Politécnico do Porto
  • Silvia Regina GonÇalves Alves Politécnico do Porto
  • Ana Parada Universidad de Santiago de Compostela
Palabras clave: Participação educacional, inclusão, necessidades adicionais de suporte, fatores ambientais, produtos e tecnologias, CIFCJ, PEI.

Resumen

Este artigo teve como objetivo identificar aspetos ambientais influentes no  processo de inclusão de alunos com incapacidade. Foram analisados Programas Educativos Individuais (PEI) de 170 alunos com necessidades adicionais de suporte, num processo de recolha que cobriu diferentes regiões de Portugal Continental. Os conteúdos dos PEI foram objeto de análise de conteúdo, procedendo- se à identificação de unidades de significado e sua categorização dedutiva nas taxonomias de: Whiteneck et al. (1997) – acessibilidade,  disponibilidade, adaptabilidade, suporte social e equidade; e da CIFCJ (OMS, 2007) – produtos e tecnologias, ambiente natural, apoio e relacionamentos, atitudes e serviços, sistemas e politicas. Os resultados sugerem que o suporte social (e.g., atitudes, comportamentos de apoio), a disponibilidade (e.g., serviços, recursos, materiais) e a adaptabilidade (e.g., ajustamento de métodos/ tarefas/ materiais) são, na globalidade dos casos, as dimensões mais consideradas no apoio à participação dos alunos com incapacidade. De modo correspondente, os domínios da CIF-CJ mais abordados foram o apoio e relacionamentos (i.e., apoio prático físico ou emocional) e os produtos e tecnologias, especificamente métodos/ materiais educativos especialmente concebidos ou adaptados. A partir destes resultados são discutidas implicações práticas em diferentes níveis do sistema educativo.
Publicado
08-11-2017