A História Ambiental em Portugal: A emergência de um novo campo historiográfico

Autores/as

  • Paulo E. Guimarães Universidade de Évora
  • Inês Amorim Universidade do Porto
Palabras clave: História Ambiental (Portugal), Historiografia – Ambiente (Portugal), Impactos Económicos da Globalização (Ambiente)

Resumen

Este texto descreve os recentes desenvolvimentos da História Ambiental em Portugal, os seus temas principais, projetos de investigação, instituições e grupos de estudo. Apesar da tradição da geografia histórica na historiografia portuguesa, o ambiente foi um tema negligenciado pelos historiadores portugueses até recentemente. Os autores revelam três áreas principais de desenvolvimento da investigação no recente despertar da História Ambiental em Portugal: a primeira, participando em equipas de investigação multidisciplinares para construir o conhecimento necessário para enfrentar questões globais urgentes, fornecendo dados históricos e evidências de mudanças ambientais; a segunda, mais preocupada com processos históricos que enfatizam a interação entre a natureza e o homem; e a última, preocupada em como sociedades resilientes construíram alterações ambientais irreversíveis, insustentabilidade ambiental, criaram sistemas de governança predatória e lidaram com conflitos ambientais. A nota final reflete nos desafios que as instituições culturais (arquivos, bibliotecas e museus) e os historiadores têm de enfrentar para responder às necessidades atuais da sociedade para construir a sustentabilidade e a paz.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.
Publicado
31-12-2016
Cómo citar
Guimarães, P. E., & Amorim, I. (2016). A História Ambiental em Portugal: A emergência de um novo campo historiográfico. Áreas. Revista Internacional De Ciencias Sociales, (35), 47-58. Recuperado a partir de https://revistas.um.es/areas/article/view/279151