Prácticas alimentarias entre niños menores de un año ingresados en hospital público

Palabras clave: Alimentación complementaria; Niño; Hospitalización

Resumen

Introducción: La fuente de alimentación es un factor importante para asegurar el correcto crecimiento y desarrollo de un niño.
Objetivo: Identificar el perfil socioeconómico de los niños menores de un año ingresados en hospital público en interior de Maranhão y de sus madres; conocer la alimentación complementaria practicada por ellas y el histórico de amamantamiento materno.
Método: Investigación descriptiva, transversal de naturaleza cuantitativa, realizada entre febrero y septiembre de 2015. Datos recolectados en formularios aplicados a las madres de los niños, siendo la muestra de 174 sujetos.
Resultados: Eran del sexo masculino 62,7% de los niños, 42,5% tenían de 1 a 4 meses, 55,7% fueron ingresados con problemas respiratorios, sus madres eran amas de casa con edad entre 15 y 35 años. Los datos muestran que los niños recibieron líquidos, leche artificial y alimentos precozmente, y sólo 20,1% practicaron al amamantamiento materno exclusivo hasta el sexto mes.
Conclusión: Los niños menores de un año ingresados presentaron tipo alimentación inadecuado. Por lo tanto, son necesarias acciones que promuevan la práctica de la alimentación saludable.

Biografía del autor

Antonio Felipe Brito da Silva Junior, Universidade Federal do Maranhão
Discente do curso de enfermagem da Universidade Federal do Maranhão. Imperatriz, Maranhão, Brasil
Janete Pereira da Silva Lima, Hospital Municipal de Imperatriz
Enfermeira, Hospital Municipal de Imperatriz
Volmar Morais Fontoura, Universidade do Tocantins
Enfermeiro, Mestre em Ciências Ambientais, Professor Assistente da Universidade do Tocantins
Francisca Aline Arrais Sampaio Santos, Universidade Federal do Maranhão
Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Professora Adjunta da Universidade Federal do Maranhão
Marcelino Santos Neto, Universidade Federal do Maranhão
Farmacêutico Bioquímico, Doutor em  Ciências, Professor Adjunto

Práticas alimentares entre crianças menores de um ano internadas em hospital público

da Universidade Federal do Maranhão

Referencias

Sotero AM, Cabral PC, Silva GP. Fatores socioeconômicos, culturais e demográficos maternos associados ao padrão alimentar de lactentes. Rev Paul Pediatr. 2015; 33(4):445-52.

Brusco TR, Delgado SE. Caracterização do desenvolvimento da alimentação de crianças nascidas pré-termo entre três e 12 meses. Rev CEFAC.2014;16(3):917-28.

Caldas DRC, Oliveira ASSS, Cunha EA, et al. Aleitamento Materno e Estado Nutricional de Crianças Menores de um Ano de um Município do Nordeste do Brasil. Ens e Ciênc. 2016; 20(1). 2016.

Torigoe CY, Asakura L, Sachs A, et al. Influence of the nutritional intervention in complementary feeding practices in infant. J Hum Growth dev. 2012; 22(2):1-11.

Ministério da Saúde(BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação complementar. 2 ed. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2015a.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar para crianças menores de dois anos: um guia para o profissional da saúde na atenção básica. 2 ed.Brasília(DF): Ministério da Saúde, 2015b.

Scherer F. Beneduzi VL. Perfil nutricional e prevalência de anemia ferropriva em crianças. Conscient Saude. 2011; 10(3)433-40.

Fonseca-Machado MO, Hass VJ, Stefanello J, Nakano MAS, et al. Aleitamento materno: conhecimento e prática. Rev Esc Enferm USP. 2012; 46(4):809-15.

Brito LF. Orientação e Incentivo ao Aleitamento Materno na Assistência Pré-natal e Puerperal: Uma revisão de literatura. Rev Saúde Públ. 2013; 6(1):66-80.

Schwartz R, Carraro JL, Riboldi BP, et al. Associação entre aleitamento materno e estado nutricional atual de crianças e adolescentes atendidos em um hospital do Sul do Brasil. Rev HCPA 2012;32(2): 147-53.

Salustiano LPQ, Diiniz ALD, Abdallah VOS, Pinto RMC. Fatores associados à duração do aleitamento materno em crianças menores de seis meses. Rev Bras Ginecol Obstet. 2012; 34(1):28-33.

Martins RFM, Loureiro Filho RHL, Fernandes FSF, Fernandes JKB. Amamentação e Fatores Relacionados ao Desmame Precoce: Uma revisão crítica da literatura. Rev Pesq Saúde. 2012; 13(3):47-52.

Stephan MAS, Cavada MN, Vilela CZ. Prevalência de aleitamento materno exclusivo até a idade de seis meses e características maternas associadas, em área de abrangência de unidade de Saúde da Família no município de Pelotas, estado do Rio Grande do Sul, Brasil, 2010. Epidemiol Serv Saúde. 2012; 21(3):431-38.

Oliveira V, Silva AS, Muratori LG, et al.Práticas alimentares de crianças atendidas pelo serviço de Atenção Básica ao desnutrido do município de Juiz de Fora –MG. Rev APS. 2012; 15(1):55-6.

Schincaglia RM, Oliveira AC, Sousa LM, Martins KA. Práticas alimentares e fatores associados à introdução precoce da alimentação complementar entre crianças menores de seis meses na região noroeste de Goiânia. Epidemiol Serv Saúde.2015; 24(3):465-74.

Garcia MT, Granado FS, Cardoso MA. Complementary feeding and nutritional status of 6-24-month-old children in Acrelândia, Acre State, Western Brazilian Amazon. Cad Saúde Pub. 2011; 27(2): 305-16.

Caetano MC, Ortiz TTO, Silva SGS, et al. Alimentação complementar: práticas inadequadas em lactentes. Arch Ped Urug. 2012; 51(2):226-32.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. II Pesquisa de prevalência de aleitamento materno nas capitais brasileiras e Distrito Federal. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2009a.

Araújo NL, Lima LHO, Olliveira EAR, et al. Alimentação dos lactentes e fatores relacionados ao aleitamento materno. Rev Rene. 2013; 14 (6): 1064-72.

Ministério da Saúde (BR). Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher - PNDS 2006: dimensões do processo reprodutivo e da saúde da criança. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2009b.

Souza SNDH, Migoto MT, Rosseto EG, et al. Prevalência de aleitamento materno e fatores associados no município de Londrina-PR. Acta Paul Enferm. 2012;25(1):29-35.

Publicado
31-12-2018
Cómo citar
1.
Santos F, da Silva Junior AF, Lima J, Fontoura V, Santos FA, Santos Neto M. Prácticas alimentarias entre niños menores de un año ingresados en hospital público. eglobal [Internet]. 31dic.2018 [citado 24mar.2019];18(1):464-98. Available from: https://revistas.um.es/eglobal/article/view/eglobal.18.1.301541
Sección
Originales