Estrés, burnout y depresión en los profesionales de enfermería de las unidades de cuidados intensivos

  • Reinaldo dos Santos Moura Faculdade da Seune
  • Francisco Joilsom Carvalho Saraiva Faculdade da Seune e Centro Universitário Cesmac
  • Regina Maria dos Santos Universidade Federal de Alagoas
  • Kely Regina da Silva Lima Rocha Instituto Federal de Alagoas
  • Nayara Alexandra Rodrigues da Silva Universidade Federal de Alagoas
  • Waleska Duarte Melo Albuquerque Faculdade Integrada de Patos
Palabras clave: Investigación en Enfermería; Condiciones de Trabajo; Agotamiento Emocional; Enfermería del Trabajo; Unidades de Cuidados Intensivos

Resumen

Objetivo: Analizar los niveles preliminares de estrés, Burnout y depresión entre los auxiliares y técnicos de enfermería que trabajan en las unidades de cuidados intensivos de algunos servicios hospitalarios privados.
Método: Estudio de enfoque cuantitativo-analítico y transversal, en 3 servicios hospitalarios privados y en 4 unidades de terapia intensiva. El instrumento de recolección de datos se compuso de 5 cuestionarios validados: perfil socioeconómico y demográfico, sintomatología del estrés en Bacarro, Escala de Estrés en el Trabajo, Cuestionario de JBeili, versión brasileña inspirada en el Maslach Burnout Inventory (versión HSS - Human Services Survey) el Inventario de Depresión de Beck, todos los datos fueron tratados a través de la estadística analítica.
Resultados: Fueron abordados 72 auxiliares y técnicos de enfermería, donde la mayoría era del sexo femenino (52,8%), técnicos en enfermería (95,8%), entre 31 a 35 años (27,8%), casados (54,2%) y con 2 o más vínculos de trabajo (62,5%). En la fase inicial del síndrome de Burnout (68,1%) y con cuadro disfórico-depresivo (45,4%) en Bacarro, con estrés leve (66,7%) en la escala de estrés en el trabajo, en la fase inicial del síndrome de Burnout (68,1%) y con cuadro disfórico-depresivo (45,8%).
Conclusión: Las unidades de cuidados intensivos son ambientes insalubres, potencialmente tensiogénicos y con elevada tasa de absentismo. Los participantes del estudio mantienen doble jornada de trabajo, en su mayoría mujeres y con hijos, presentando escores preocupantes de estrés, Burnout y depresión.

Biografía del autor/a

Reinaldo dos Santos Moura, Faculdade da Seune

Bolsista PIBIC/CNPq (2017-2018) em História da Enfermagem (HE), Ex-Monitor de Metodologia Aplicada a Enfermagem do TCC I (2015-2016), Ex-Presidente da Liga Acadêmica de Enfermagem Intensiva e de Urgência/Emergência (LAENFIUE) (2016-2017), Presidente do Projeto de Extensão Enfermagem na Melhor Idade (2015-2016), Ex-Bolsista PIBIC/CNPq (2016-2017) em História da Enfermagem (HE) e Ex-Bolsista PIBIC/CNPq (2015-2016) em Saúde do Trabalhador pela Faculdade SEUNE. Desenvolvo pesquisa de campo nas áreas: histórico-social, saúde do trabalhador, cardiologia e saúde mental. Atualmente sou técnico em enfermagem atuante nas UTI: cardiológica, coronária e geral. Faço poesias no estilo hankai... Integro como estudante o GRUPO DE ESTUDO D. ISABEL MACINTYRE da Universidade Federal de Alagoas (GEDIM/UFAL/CNPq), que tem como uma das linhas de pesquisas a História de Enfermagem Brasileira e Alagoana, sob a supervisão da pesquisadora líder Enfª Profª Drª Regina Maria dos Santos. 

Francisco Joilsom Carvalho Saraiva, Faculdade da Seune e Centro Universitário Cesmac

Enfermeiro, Professor Especialista em Libras, Graduação em Enfermagem e Medicina – Faculdade Seune e Centro Universitário Cesmac

Regina Maria dos Santos, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira, Professora Doutora em Enfermagem, Graduação e Pós-Graduação Strictu Sensu em Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas/UFAL.

Kely Regina da Silva Lima Rocha, Instituto Federal de Alagoas

Enfermeira pela Universidade Federal de Alagoas (2007). Mestre pelo Programa de Pós-graduação da Escola de enfermagem e Farmácia da Universidade Federal de Alagoas, Especialista em Enfermagem do Trabalho e experiência na área de infectologia. Tem experiência como professora na área de Enfermagem, tendo atuado em cursos técnicos e como docente na Sociedade de Ensino Universitário do Nordeste (SEUNE). Foi servidora pública do município de Maceió, atuando como Enfermeira na Vigilância em Saúde do Trabalhador, CEREST Regional Maceió. Atualmente é Professora no Curso Técnico Subsequente em Enfermagem do Instituto Federal de Alagoas, membro do Grupo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Saúde do Trabalhador - GRIEST, membro do Grupo de Pesquisa Procuidado da Universidade Federal de Alagoas, membro do Departamento de Enfermagem Gerontológica da ABEN-Seção Alagoas. 

Nayara Alexandra Rodrigues da Silva, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira formada pela Universidade Federal de Alagoas. Mestranda em Enfermagem pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas. Integrante dos Grupos de Pesquisa: Grupo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem na Saúde Materno Infantil e do Grupo de Estudos D. Isabel Macyntyre (GEDIM), ambos pertencentes a Universidade Federal de Alagoas - UFAL, desenvolvendo atualmente pesquisas na área de História de Enfermagem alagoana e brasileira. É membro da Comissão organizadora do VER-SUS Alagoas e possui formação na Língua Inglesa pelo Instituto Brasileiro de Línguas -IBL.

Waleska Duarte Melo Albuquerque, Faculdade Integrada de Patos

Enfermeira, Professora Mestra em Terapia Intensiva, Pós-Graduação em Saúde Lato Sensu da Faculdade Integrada de Patos

Citas

Moura RS, Saraiva FJC, Barbosa MAS, Lima VP, Tomé AMCS, Albuquerque WMD. Absenteísmo da Equipe de Enfermagem das UTI Adulto no Brasil: revisão integrativa. Revista Hórus, v. 10, n. 1, p. 60-79, 2015. Available from: http://revistaadmmade.estacio.br/index.php/revistahorus/article/viewFile/3947/1905

Ramos EL, Souza NVDO, Gonçalves FGA, Pires AS, Santos DM. Qualidade de vida no trabalho: repercussões para a saúde do trabalhador de enfermagem de terapia intensiva. J. res.: fundam. care. online 2014. abr./jun. 6(2):571-583. Available from: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=505750622013

Prochnow A, Magnago TSBS, Urbanetto JS, Beck CLC, Lima SBS, Greco PBT. Capacidade para o trabalho na enfermagem: relação com demandas psicológicas e controle sobre o trabalho. Rev. Latino-Am. Enfermagem nov.-dez. 2013;21(6):1298-305. Available from: https://www.revistas.usp.br/rlae/article/viewFile/76053/79747

Moura RS, Reis RP, Melo ES, Maranhão IM, Barbosa AMS. Estresse da Equipe de Enfermagem Atuante no Cuidado na UTI Adulto: Revisão Integrativa. Revista Hórus, v. 9, n.1, p. 35-52, 2014. Available from: http://revistaadmmade.estacio.br/index.php/revistahorus/article/viewFile/4223/1941

Machado MH, Santos MR, Oliveira E, Wermelinger M, Vieira M, Lemos W, et al. Condições de trabalho da enfermagem. Rev. Enferm. Foco [Internet]. 2015 [citado 2016 Jul 03]; 6 (1/4): 63-71. Available from: http://revista.portalcofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/695/305

Barrocas PHN, Maciel RH, Maia LM. Condições de trabalho de técnicas de enfermagem de um hospital particular. Público Priv.(Online), n. 25, p. 77-100, 2015.

Bordignon M, Monteiro MI, Mai S, Martins MFSV, Rech CRA, Trindade LL. Satisfação e insatisfação no trabalho de profissionais de enfermagem da oncologia do Brasil e Portugal. Texto & Contexto Enferm [Internet]. 2015. Available from: http://www.scielo.br/pdf/tce/2015nahead/pt_0104-0707-tce-201500004650014.pdf

Brasil. Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) - Resolução 293/2004. Available from: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-2932004_4329.html

Baccaro, A. Vencendo o estresse: como detectá-lo e superá-lo. 6a ed. Petrópolis: Vozes; 1998.

Paschoal T, Tamayo A. Validação da escala de estresse no trabalho. Rev Estud. psicol. (Natal) [Internet] 2004 [citado 2017 Mai 20]; 9(1): 45-52. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2004000100006&lng=en&nrm=iso

Ariane QS, Adriana GB, Ana CSD, Viviane EPS. PERSPECTIVAS DE SÍNDROME DE BURNOUT NA EQUIPE DE ENFERMAGEM DA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. R. pesq.: cuid. fundam. online 2012. jul./set. 4(3):2672-78. Available from: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=505750894021

Beck AT, Ward CH, Mendelson M, Mock J, Erbaugh J (junho de 1961). «An inventory for measuring depression». Arch. Gen. Psychiatry. 4: 561–71. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/13688369

Padillha KG, Barbosa RL, Andolhe R, Oliveira EM, Ducci AJ, Bregalda RS, Dal Secco LM. Carga de trabalho de enfermagem, estresse/burnout, satisfação e incidentes em unidade de terapia intensiva de trauma. Texto Contexto Enferm, 2017; 26(3):e1720016. Available from: http://www.scielo.br/pdf/tce/v26n3/0104-0707-tce-26-03-e1720016.pdf

Valença CN, Azevêdo LMD, Oliveira AG, Medeiros SSA, Malveira FAZ, Germano RM. The scientific production about occupational health of nursing. Rev. de Pesq: Cuid. Fundamental [Internet] 2013. Available from: https://www.ssoar.info/ssoar/bitstream/handle/document/54871/ssoar-revpesquisa-2013-5-valenca_et_al-The_scientific_production_about_occupational.pdf?sequence=1

Machado MH, Filho WA, Lacerda WF, Oliveira E, Lemos W, Wermelinger M, et al. Características Gerais da Enfermagem: o perfil sócio demográfico. Enferm. Foco [Internet] 2015 [citado 2018 Mai 20] ; 7 (esp): 11-17. Available from: http://revista.portalcofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/686/296

Fernandes LS, Nitsche MJT, Godoy. Síndrome de burnout em profissionais de enfermagem de uma unidade de terapia intensiva. J Rev Fund Care Online. 2017 abr/jun; 9(2):551-557. Available from: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/viewFile/4199/pdf_1

Paula MFC, Vargas HM. A Inclusão do estudante-trabalhador e do trabalhador-estudante na Educação superior: desafio público a ser enfrentado. Rev. Aval. Educ. Sup. [Internet]. 2013 [citado 2016 Ago 03]; 18(2): 459-486. Available from: http://submission.scielo.br/index.php/aval/article/view/97717/8279

Andolhe R, Barbosa RL, Oliveira LM, Costa ALS, Padilha KG. Stress, coping and burnout among Intensive Care Unit nursing staff: associated factors. Rev. esc. enferm. USP [Internet]. 2015 [citado 2017 Mai 16]; 49(spe):58-64. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49nspe/en_1980-220X-reeusp-49-spe-0058.pdf

Silveira M, Camponogara S, Beck CLC. Scientific production about night shift work in nursing: a review of literature. J. res.: fundam. care. online 2016. jan./mar. 8(1):3679-3690. Available from: http://www.redalyc.org/comocitar.oa?id=505754103029

Carvalho DP, Rocha LP, Barlem LGT, Dias JS, Schallenberger CD. Cargas de trabalho e a saúde do trabalhador de enfermagem: revisão integrativa. Cogitare Enferm. 2017 Jan/mar; 22(1): 01-11. Available from: http://www.saude.ufpr.br/portal/revistacogitare/wp-content/uploads/sites/28/2017/03/46569-194206-2-PB.pdf

Silva GAV, Silva GSA, SILVA RM, Andolhe R, Padilha KG, Costa ALS. Estresse e coping entre profissionais de enfermagem de unidades de terapia intensiva e semi-intensiva. Rev enferm UFPE on line., Recife, 11(Supl. 2):922-31, fev., 2017. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/13461/16153

Hercos TM, Oliveira MS, Vieira FS, Sonobe HM. O Trabalho dos Profissionais de Enfermagem em Unidades de Terapia Intensiva na Assistência ao Paciente Oncológico. Revista Brasileira de Cancerologia 2014; 60(1): 51-58. Available from: http://www.inca.gov.br/rbc/n_60/v01/pdf/08-revisao-literatura-o-trabalho-dos-profissionais-de-enfermagem-em-unidades-de-terapia-intensiva-na-assistencia-ao-paciente-oncologico.pdf

Vargas D, Dias APV. Prevalência de depressão em trabalhadores de enfermagem de Unidade de Terapia Intensiva: estudo em hospitais de uma cidade do noroeste do Estado São Paulo. Rev. Latino-Am. Enfermagem set.-out. 2011;19(5). Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/pt_08.pdf

Dalmolin GL, Lunardi VL, Lunardi GL, Barlem ELD, Silveira RS. Sofrimento moral e síndrome de Burnout: existem relações entre esses fenômenos nos trabalhadores de enfermagem? Rev. Latino-Am. Enfermagem jan.-fev. 2014;22(1): Available from: https://www.periodicos.usp.br/rlae/article/download/76067/79789

Publicado
18-02-2019
Cómo citar
1.
Moura R dos S, Carvalho Saraiva FJ, dos Santos RM, da Silva Lima Rocha KR, Rodrigues da Silva NA, Melo Albuquerque WD. Estrés, burnout y depresión en los profesionales de enfermería de las unidades de cuidados intensivos. Enf Global [Internet]. 18 de febrero de 2019 [citado 16 de junio de 2019];18(2):79-123. Disponible en: https://revistas.um.es/eglobal/article/view/337321
Sección
Originales