Violencia contra niños y adolescentes: características de los casos reportados en un Centro de Referencia del Sur de Brasil

  • Priscila Arruda Silva Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Valéria Lerch Lunardi Universidade Federal do Rio Grande
  • Guilherme Lerch Lunardi Universidade Federal do Rio Grande
  • Ceres Braga Arejano
  • Andrea Stiff Ximenes
  • Juliane Portella Ribeiro
Palabras clave: Violencia Doméstica, Enfermería, Defensa del niño y del adolescente

Resumen

Objetivo: Conocer la epidemiología de la violencia contra los niños, niñas y adolescentes atendidos en un Centro de Referencia Especializado para la Asistencia Social (CREAS), a partir de los registros de las notificaciones entre enero de 2009 y mayo de 2014.

Métodos: Estudio descriptivo y documental, de enfoque cuantitativo que examinó 800 historias clínicas de CREAS. El instrumento de investigación abordó variables sociodemográficas seleccionadas de las víctimas, de los agresores y el tipo de violencia. Se realizó análisis con estadística descriptiva y uso de software SPSS versión 22.

Resultados: El perfil predominante fue de niños y adolescentes blancos, de sexo femenino, con edades comprendidas entre los siete y los 14 años, que viven en los suburbios. La mayoría de los agresores son varones, con edades comprendidas entre 20 y 40 años. El estudio identificó a la madre como principal responsable de los ataques, seguida del padre y padrastro. Hubo predominio de violencia sexual, física y psicológica.

Conclusión: El enfrentamiento del problema de la violencia es complejo, lo que requiere medidas inmediatas de protección.
 

Biografía del autor/a

Priscila Arruda Silva, Universidade Federal do Rio Grande - FURG
Doutora em Enfermagem.

Citas

Covell, K; Becker JO. Five years on: a global update on violence against children. [Internet] 2011. [acesso em 10 out 2014]. Disponível em:

http://resourcecentre.savethechildren.se/sites/default/files/documents/5085.pdf.

Foucault M. Vigiar e punir: a história da violência nas prisões. 16 ed. Petrópolis: Vozes, 1987.

United Nations Children’s Fund (UNICEF). Hidden in Plain sight - A statistical analysis of violence against children [internet] 2014.[ acesso em 12 ago 2014]. Disponível em:

http://files.unicef.org/publications/files/Hidden_in_plain_sight_statistical_analysis_EN_3_Sept_2014.pdf.

Lima JS, Deslandes SF. A notificação compulsória do abuso sexual contra crianças e adolescentes: uma comparação entre os dispositivos americanos e brasileiros.Interface (Botucatu). [Internet] 2011; [acesso em 10 out 2014];15(38):819-832. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-32832011005000040

Deslandes SF, Mendes CHF, Luz ES. Análise de desempenho de sistema de indicadores para o enfrentamento da violência intrafamiliar e exploração sexual de crianças e adolescentes. Ciência & Saúde Coletiva [ Internet] 2014 [acesso em 10 out 2014]; 19(3): 865-874. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014193.06012013

Martins CMG, Jorge MHPM. Child abuse: A review of the history and protection policies. Acta Paul Enferm[ Internet] 2010 [acesso em 10 out 2010] ;23(3):423-8.Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002010000300018

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. População estimada para o Município do Rio Grande. 2014 [acesso em 20 nov 2014]. Disponível em http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=431560&search=rio-grande-do-sul|rio-grande

Childhood Brasil. 6º Mapeamento de Pontos Vulneráveis à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Federais Brasileiras.2014. [ acesso em 20 nov 2014]. Disponível em: http://www.namaocerta.org.br/pdf/Mapeamento2013_2014.pdf

Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) 2013. CREAS institucional. [acesso em 12 nov 2014]. Disponível em: http://www.mds.gov.br/

Pietrantonio AM, Wright E, Gibson KN, Alldred T, Jacobson D, Niec A.

Mandatory reporting of child abuse and neglect: Crafting a positive process for health professionals and caregivers. Child Abuse Negl[Internet] 2013 [acesso em 09 out 2014]; 37(3):102-109. Disponível em:

Moreira GAR, Vieira LJES, Deslandes SF et al. Fatores associados à notificação de maus-tratos em crianças e adolescentes na atenção básica. Ciência & Saúde Coletiva [Internet] 2014 [acesso em 12 out 2014]; 19(10):4267-76. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320141910.17052013

Santos SS, Dell’AglioD. “Quando o silêncio é rompido: o processo de revelação e notificação de abuso sexual infantil”. Psicologia &Sociedade[ Internet]2010 [acesso em 10 out 2014]; 22 (2): 328-35. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-71822010000200013

Cavalcante FV, Sousa FF, Silva MJM. The aftermath of sexual violence involving children and adolescents.RevEnferm UFPI [Internet] 2013 [acesso em 09 out 2014]; 2(spe):43-8. Disponível em:

http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/viewFile/1240/pdf

Crami. Centro Regional de Atenção aos Maus-Tratos na Infância ABCD. Dados estatísticos 2011. Disponível em : http://crami.org.br/wp-content/uploads/2012/05/Violencia-Sexual-2011.pdf. Acesso em : 12/10/2014.

Sinha M. Family violence in Canada: A statistical profile, 2011. Component of Statistics Canada catalogue no. 85-002-X, 2013. Disponível em : http://www.statcan.gc.ca/pub/85-002-x/2013001/article/11805-eng.pdf. Acesso em 02/10/2014.

Fukomotto AECG, Corvino JM, Neto JO. Perfil dos agressores e das crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. Rev. Ciênc. Ext 2011; 7(2) :71-83.

Zanatta EA, Pai DD, Resta DG, Argenta C, Mota MGC. Caracterização das notificações de violência contra adolescentes. Enfermagem em Foco. 2012;3(4):

-68.

Seger ACBP, Caldart P, Grossi PK. Desvelando a violência contra as crianças em um hospital universitário: desafios para o Serviço Social. Textos & Contextos 2010; 9(1): 118-31.

Mascarenhas MDM, Malta DC, Silva MMA, Lima CM, Carvalho MCO, Oliveira VLA. Violência contra a criança: revelando o perfil dos atendimentos em serviços de emergência, Brasil, 2006 e 2007. Cad Saude Publica 2010; 26(2):347-357.

Sinha M. Family violence in Canada: A statistical profile, 2010. Component of Statistics Canada catalogue no. 85-002-X, 2012. Disponívem em : http://www.statcan.gc.ca/pub/85-002-x/2012001/article/11643-eng.pdf. Acesso em 02/10/2014.

Oliveira JR, Costa MCO, Amaral MTR et al. Violência sexual e coocorrências em crianças e adolescentes: estudo das incidências ao logo de uma década. Ciência & Saúde Coletiva[Internet]2014 [acesso em 12 out 2014]; 19(3):759-71. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014193.18332013

Gabatz RIB, Padoin SMM, Neves ET, Schawartz E, Lima JF. A violência intrafamiliar contra a criança e o mito do amor materno: contribuições da enfermagem. Rev Enferm UFSM [Internet] 2013 [acesso em 12 out 2014] ;3(Esp.):563-72. Disponível em : http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/10990/pdf

Strier R. Unemployment and Fatherhood: Gender, Culture and National Context. Gender, Work & Organization. 2014 [ acesso em 11 nov 2014], 21(5) : 395-410. Disponível em : http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/gwao.12044/pdf

Souza CS, Costa MCO, Assis SG, Musse JO, Sobrinho CN, Amaral MTR. Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes/VIVAe a notificação da violência infanto-juvenil,no Sistema Único de Saúde/SUS de Feira de Santana-Bahia, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva [Internet] 2014; 19(3):773-84. Disponível em : http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014193.18432013

Azevedo MA, Guerra VNA. Por que abolir no Brasil a punição corporal doméstica de crianças e adolescentes? Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) 2010. Disponível em: http://www.ip.usp.br/laboratorios/lacri/projeto0. Acesso em: 22/09/2014.

Abranches CD, Assis SG. A (in)visibilidade da violência psicológica na infância e adolescência no contexto familiar. Cad. Saúde Pública [online]. 2011, 27(5) : 843-54.

Moreira MIC, Sousa SMG. Violência intrafamiliar contra crianças e adolescentes: do espaço privado à cena pública. O Social em Questão [Internet] 2012 [ acesso em 11 out 2014]; XV (28) : 13-26. Disponível em : http://osocialemquestao.ser.puc-rio.br/media/2artigo.pdf

U.S. Department of Health and Human Services, Administration for Children and Families, Administration on Children, Youth and Families, Children’s Bureau. (2013). Child Maltreatment 2012. Disponível em :

http://www.acf.hhs.gov/programs/cb/research-data-technology/statistics-research/child-maltreatment

Publicado
28-03-2017
Cómo citar
1.
Silva PA, Lunardi VL, Lunardi GL, Arejano CB, Ximenes AS, Ribeiro JP. Violencia contra niños y adolescentes: características de los casos reportados en un Centro de Referencia del Sur de Brasil. Enf Global [Internet]. 28 de marzo de 2017 [citado 21 de mayo de 2019];16(2):406-44. Disponible en: https://revistas.um.es/eglobal/article/view/235251
Sección
Originales