Violencia contra niños y adolescentes: características de los casos reportados en un Centro de Referencia del Sur de Brasil

Priscila Arruda Silva, Valéria Lerch Lunardi, Guilherme Lerch Lunardi, Ceres Braga Arejano, Andrea Stiff Ximenes, Juliane Portella Ribeiro

Resumen


Objetivo: Conocer la epidemiología de la violencia contra los niños, niñas y adolescentes atendidos en un Centro de Referencia Especializado para la Asistencia Social (CREAS), a partir de los registros de las notificaciones entre enero de 2009 y mayo de 2014.

Métodos: Estudio descriptivo y documental, de enfoque cuantitativo que examinó 800 historias clínicas de CREAS. El instrumento de investigación abordó variables sociodemográficas seleccionadas de las víctimas, de los agresores y el tipo de violencia. Se realizó análisis con estadística descriptiva y uso de software SPSS versión 22.

Resultados: El perfil predominante fue de niños y adolescentes blancos, de sexo femenino, con edades comprendidas entre los siete y los 14 años, que viven en los suburbios. La mayoría de los agresores son varones, con edades comprendidas entre 20 y 40 años. El estudio identificó a la madre como principal responsable de los ataques, seguida del padre y padrastro. Hubo predominio de violencia sexual, física y psicológica.

Conclusión: El enfrentamiento del problema de la violencia es complejo, lo que requiere medidas inmediatas de protección.
 


Palabras clave


Violencia Doméstica; Enfermería; Defensa del niño y del adolescente

Referencias


Covell, K; Becker JO. Five years on: a global update on violence against children. [Internet] 2011. [acesso em 10 out 2014]. Disponível em:

http://resourcecentre.savethechildren.se/sites/default/files/documents/5085.pdf.

Foucault M. Vigiar e punir: a história da violência nas prisões. 16 ed. Petrópolis: Vozes, 1987.

United Nations Children’s Fund (UNICEF). Hidden in Plain sight - A statistical analysis of violence against children [internet] 2014.[ acesso em 12 ago 2014]. Disponível em:

http://files.unicef.org/publications/files/Hidden_in_plain_sight_statistical_analysis_EN_3_Sept_2014.pdf.

Lima JS, Deslandes SF. A notificação compulsória do abuso sexual contra crianças e adolescentes: uma comparação entre os dispositivos americanos e brasileiros.Interface (Botucatu). [Internet] 2011; [acesso em 10 out 2014];15(38):819-832. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-32832011005000040

Deslandes SF, Mendes CHF, Luz ES. Análise de desempenho de sistema de indicadores para o enfrentamento da violência intrafamiliar e exploração sexual de crianças e adolescentes. Ciência & Saúde Coletiva [ Internet] 2014 [acesso em 10 out 2014]; 19(3): 865-874. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014193.06012013

Martins CMG, Jorge MHPM. Child abuse: A review of the history and protection policies. Acta Paul Enferm[ Internet] 2010 [acesso em 10 out 2010] ;23(3):423-8.Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002010000300018

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. População estimada para o Município do Rio Grande. 2014 [acesso em 20 nov 2014]. Disponível em http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=431560&search=rio-grande-do-sul|rio-grande

Childhood Brasil. 6º Mapeamento de Pontos Vulneráveis à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Federais Brasileiras.2014. [ acesso em 20 nov 2014]. Disponível em: http://www.namaocerta.org.br/pdf/Mapeamento2013_2014.pdf

Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) 2013. CREAS institucional. [acesso em 12 nov 2014]. Disponível em: http://www.mds.gov.br/

Pietrantonio AM, Wright E, Gibson KN, Alldred T, Jacobson D, Niec A.

Mandatory reporting of child abuse and neglect: Crafting a positive process for health professionals and caregivers. Child Abuse Negl[Internet] 2013 [acesso em 09 out 2014]; 37(3):102-109. Disponível em:

Moreira GAR, Vieira LJES, Deslandes SF et al. Fatores associados à notificação de maus-tratos em crianças e adolescentes na atenção básica. Ciência & Saúde Coletiva [Internet] 2014 [acesso em 12 out 2014]; 19(10):4267-76. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320141910.17052013

Santos SS, Dell’AglioD. “Quando o silêncio é rompido: o processo de revelação e notificação de abuso sexual infantil”. Psicologia &Sociedade[ Internet]2010 [acesso em 10 out 2014]; 22 (2): 328-35. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-71822010000200013

Cavalcante FV, Sousa FF, Silva MJM. The aftermath of sexual violence involving children and adolescents.RevEnferm UFPI [Internet] 2013 [acesso em 09 out 2014]; 2(spe):43-8. Disponível em:

http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/viewFile/1240/pdf

Crami. Centro Regional de Atenção aos Maus-Tratos na Infância ABCD. Dados estatísticos 2011. Disponível em : http://crami.org.br/wp-content/uploads/2012/05/Violencia-Sexual-2011.pdf. Acesso em : 12/10/2014.

Sinha M. Family violence in Canada: A statistical profile, 2011. Component of Statistics Canada catalogue no. 85-002-X, 2013. Disponível em : http://www.statcan.gc.ca/pub/85-002-x/2013001/article/11805-eng.pdf. Acesso em 02/10/2014.

Fukomotto AECG, Corvino JM, Neto JO. Perfil dos agressores e das crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. Rev. Ciênc. Ext 2011; 7(2) :71-83.

Zanatta EA, Pai DD, Resta DG, Argenta C, Mota MGC. Caracterização das notificações de violência contra adolescentes. Enfermagem em Foco. 2012;3(4):

-68.

Seger ACBP, Caldart P, Grossi PK. Desvelando a violência contra as crianças em um hospital universitário: desafios para o Serviço Social. Textos & Contextos 2010; 9(1): 118-31.

Mascarenhas MDM, Malta DC, Silva MMA, Lima CM, Carvalho MCO, Oliveira VLA. Violência contra a criança: revelando o perfil dos atendimentos em serviços de emergência, Brasil, 2006 e 2007. Cad Saude Publica 2010; 26(2):347-357.

Sinha M. Family violence in Canada: A statistical profile, 2010. Component of Statistics Canada catalogue no. 85-002-X, 2012. Disponívem em : http://www.statcan.gc.ca/pub/85-002-x/2012001/article/11643-eng.pdf. Acesso em 02/10/2014.

Oliveira JR, Costa MCO, Amaral MTR et al. Violência sexual e coocorrências em crianças e adolescentes: estudo das incidências ao logo de uma década. Ciência & Saúde Coletiva[Internet]2014 [acesso em 12 out 2014]; 19(3):759-71. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014193.18332013

Gabatz RIB, Padoin SMM, Neves ET, Schawartz E, Lima JF. A violência intrafamiliar contra a criança e o mito do amor materno: contribuições da enfermagem. Rev Enferm UFSM [Internet] 2013 [acesso em 12 out 2014] ;3(Esp.):563-72. Disponível em : http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/10990/pdf

Strier R. Unemployment and Fatherhood: Gender, Culture and National Context. Gender, Work & Organization. 2014 [ acesso em 11 nov 2014], 21(5) : 395-410. Disponível em : http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/gwao.12044/pdf

Souza CS, Costa MCO, Assis SG, Musse JO, Sobrinho CN, Amaral MTR. Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes/VIVAe a notificação da violência infanto-juvenil,no Sistema Único de Saúde/SUS de Feira de Santana-Bahia, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva [Internet] 2014; 19(3):773-84. Disponível em : http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014193.18432013

Azevedo MA, Guerra VNA. Por que abolir no Brasil a punição corporal doméstica de crianças e adolescentes? Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) 2010. Disponível em: http://www.ip.usp.br/laboratorios/lacri/projeto0. Acesso em: 22/09/2014.

Abranches CD, Assis SG. A (in)visibilidade da violência psicológica na infância e adolescência no contexto familiar. Cad. Saúde Pública [online]. 2011, 27(5) : 843-54.

Moreira MIC, Sousa SMG. Violência intrafamiliar contra crianças e adolescentes: do espaço privado à cena pública. O Social em Questão [Internet] 2012 [ acesso em 11 out 2014]; XV (28) : 13-26. Disponível em : http://osocialemquestao.ser.puc-rio.br/media/2artigo.pdf

U.S. Department of Health and Human Services, Administration for Children and Families, Administration on Children, Youth and Families, Children’s Bureau. (2013). Child Maltreatment 2012. Disponível em :

http://www.acf.hhs.gov/programs/cb/research-data-technology/statistics-research/child-maltreatment




DOI: http://dx.doi.org/10.6018/eglobal.16.2.235251