Eficácia do treino de Visualização Mental em praticantes de Boccia federados e não federados

Resumen

Este estudo teve como objetivo investigar a eficácia de um treino de VM, na habilidade de visualização mental em praticantes de Boccia.

Participaram neste estudo 42 praticantes federados (n = 24) e não federados (n = 18). A amostra foi dividida em dois grupos: experimental, submetido ao treino de VM (n = 21) e de controlo, submetido a treino regular (n = 21). No início do estudo e após um período de 8 semanas de treino de visualização mental, os participantes completaram o Movement Imagery Questionnaire – 3 (MIQ – 3), versão portuguesa. A análise de dados foi realizada com recurso aos testes Mann-Whitney para amostras independentes e Wilcoxon para amostras emparelhadas.

Os resultados mostraram que os praticantes do grupo experimental aumentaram significativamente a pontuação no MIQ-3 (p < .05), enquanto o grupo de controlo não revelou alterações na habilidade de visualização mental (p > .05). Os dois grupos mostraram-se homogéneos no que diz respeito à habilidade de VM no primeiro momento de avaliação. O grupo experimental revelou uma pontuação no MIQ – 3 significativamente superior ao grupo controlo no segundo momento de avaliação (p < .05). Os resultados obtidos pelos praticantes federados foram semelhantes aos obtidos pelos não federados.

Os resultados obtidos sugerem a importância da realização de programas de treino de VM para a melhoria das capacidades de VM dos praticantes da modalidade desportiva de Boccia.

Publicado
15-05-2018
Sección
Psicología del Deporte